28 de novembro - 2019

O papel da família no incentivo ao letramento do aluno

O processo educacional e o incentivo ao letramento demandam tempo e dedicação. Muitas pessoas atribuem estas tarefas apenas às escolas, pelo fato de existirem pessoas especializadas e preparadas nas instituições. Mas, o que a maioria das pessoas esquece, é que a educação deve ser uma tarefa conjunta. Existem três pontos principais que devem estar alinhados para que o incentivo ao letramento seja um sucesso: a família, a escola e o aluno. Quando estes estão em sintonia e trabalhando conjuntamente, os resultados obtidos são muito mais satisfatórios.

Para promover o incentivo ao letramento, os pais devem:

  • Criar um ambiente estimulador
  • Encorajar a autonomia
  • Ser o maior exemplo
  • Ler para a criança sempre

Letramento familiar: como funciona na prática?

Hoje em dia, existem inúmeros estudos sobre o letramento familiar e os benefícios trazidos por ele em relação ao incentivo ao letramento. Este termo tem sido estudado em países desenvolvidos que têm um alto índice educacional, como os Estados Unidos, Austrália e o Canadá. 

O processo de letramento familiar pode ser iniciado desde que a criança nasce. Pode não parecer, mas as crianças possuem capacidades incríveis de entendimento ainda bebês e, com o incentivo ao letramento, ela pode ser iniciada no mundo letrado antes mesmo de falar. Na prática, o letramento familiar é tudo o que a família faz para auxiliar na alfabetização das crianças. 

Dicas de incentivo ao letramento:

  • Leia histórias para o bebê
  • Converse com ele sobre coisas cotidianas
  • Explique suas ações enquanto você as executa
  • Mostre figuras e as relacione com as palavras

Benefícios da participação familiar no incentivo ao letramento

Crianças que são ensinadas em casa desde muito pequenas e já iniciam a vida escolar com um conhecimento prévio das cores, das letras, dos números etc, possuem um melhor desempenho escolar. Isso gera mais resultados principalmente pelo fato de ser um conhecimento que parte do cotidiano da criança. 

Um ambiente familiar focado no incentivo ao letramento faz com que:

  • A criança tenha muito mais facilidade no aprendizado escolar 
  • Adquira uma maior desenvoltura para se comunicar
  • Tenha mais noção de sociabilidade
  • Desenvolva o hábito da leitura para toda a vida

Por isso, é muito importante que a família participe ativamente no incentivo ao letramento do aluno, afinal, é em casa que as crianças buscam referências para se inspirar e, por isso, os pais precisam ser participantes de todos os processos da alfabetização dos filhos.

Como aproximar os pais da escola e promover o incentivo ao letramento

Os projetos pedagógicos são uma das melhores maneiras de aproximar os pais da escola. Quando se trata de projetos pedagógicos de incentivo ao letramento, o envolvimento é ainda maior e os resultados também. Para incentivar o interesse pela leitura, nada melhor do que transformar seus alunos em autores de suas próprias histórias.

Você pode criar um projeto na sua escola com o intuito de fazer com que cada aluno escreva seu próprio livro ou ir em busca de projetos pedagógicos que auxiliem neste processo. Existem inúmeras formas de colocar isto em prática! O projeto SuperAutor,  por exemplo,  é uma ótima ferramenta para quem quer incentivar a leitura e a escrita dos alunos

Para os estudantes que estão em processo de letramento, ele ajuda no desenvolvimento da alfabetização e incentiva o interesse pela leitura. Para os que já passaram dessa fase, o projeto auxilia no desenvolvimento da criatividade e da escrita e também promove um interesse maior pelo universo dos livros. Além disso, a escola não paga nada pelo projeto e pode utilizá-lo como complemento para as disciplinas. Imagina os alunos escrevendo livros sobre temas relacionados à ciência, história, ou artes… Incrível, não é mesmo?

E o resultado do projeto é visto no Super Evento de Autógrafos, realizado pela escola para que os alunos possam autografar os livros e receber o carinho e o prestígio da família!

E aí, gostou das dicas? Compartilhe este conteúdo com alguém apaixonado pela educação!

Por: Amanda Guimarães