27 de março - 2020

Aulas virtuais: porque professores não devem considerá-las um complicador

A rapidez de como as coisas mudam e se modernizam atualmente é muito grande. Diante disso, o cenário educacional também sofreu muitas modificações ao longo dos anos, sendo elas mudanças que implicam tanto no fazer quanto no transmitir, no que diz respeito aos conteúdos pedagógicos, e tudo isso gera no professor uma grande ansiedade relacionada a como realizar a manutenção da qualidade do ensino. 

A educação hoje em dia conta com inúmeros recursos tecnológicos, metodologias de ensino a distância e aulas virtuais que, ao mesmo tempo que distanciam o contato entre aluno e professor, podem servir como ferramentas possibilitadoras quando a conexão presencial não é possível nem viável. 

Atualmente enfrentamos uma crise de saúde mundial devido ao novo coronavírus. Com isso, crianças e jovens de todo o mundo estão sendo obrigados a ficar em suas casas cumprindo o isolamento recomendado pela Organização Mundial da Saúde. Assim, muitos educadores e professores se viram diante de uma situação que, para muitos, é apavorante: lidar com novas tecnologias e realizar aulas virtuais durante este período de quarentena. 

Por que é necessário interagir com as novas tecnologias?

Não é de hoje que a tecnologia tem agido em serviço da educação, mas ainda hoje, muitos professores lidam com o medo de que o ensino a distância por meio de aulas virtuais diminua a qualidade da educação no país, gerando impactos na vida dos alunos. Mas este medo não deve ser alimentado, visto que o bom uso das tecnologias contribuíram e contribuem para o avanço do acesso à informação e ensino de qualidade no mundo todo e, em momentos emergenciais como o que vivemos, se torna ainda mais necessário e prudente se adaptar à aulas virtuais. 

Por isso, avalie a possibilidade de interagir com a tecnologia e criar aulas virtuais e leve em consideração se:

  • Promovem uma rede de diálogo e interação
  • Diminui as fronteiras e o distanciamento sujeito-sociedade
  • Agrega de forma positiva às minhas aulas presenciais 
  • Atende as necessidades dos alunos interessados
  • É uma ponte entre desinformação e conhecimento 
  • Instiga os alunos a desenvolver pesquisas e reflexões críticas

Vantagens de criar aulas virtuais

Muito se fala por aí sobre as desvantagens das aulas virtuais e sobre as preocupações dos educadores em respeito a isso, mas em algum momento você já parou pra pesquisar e avaliar as vantagens de criar aulas virtuais? Esta inovação pode parecer uma facilidade que colabora para o descaso com a educação tradicional e, em muitos casos, isso realmente acontece. 

Mas existem muitas formas de aproveitar as vantagens de criar aulas virtuais sem que isso influencie negativamente no aprendizado presencial e no interesse dos alunos pelo ambiente escolar. A comodidade, praticidade, economia e alcance que as aulas virtuais possuem são benefícios incríveis que permitem com que pessoas que anteriormente não teriam condições para estudar, agora possam ter acesso à educação. 

Mas ainda podemos apontar algumas outras vantagens das aulas virtuais, como por exemplo:

  • Desenvolvem a autonomia e a iniciativa dos alunos
  • Proporcionam grande troca de experiências entre alunos, professores e tutores 
  • Canais de comunicação como chats, fóruns e e-mails estão constantemente abertos à participação e interação
  • As aulas virtuais ficam disponíveis para que o aluno possa acessá-las novamente, diminuindo assim o índice de dúvidas.

Como produzir conteúdos para aulas virtuais sem perder a qualidade do ensino?

A educação deve ser uma troca de conhecimentos onde aluno e professor são parceiros e interagem neste processo de ensino-aprendizagem. Por isso, o professor precisa estar sempre atento e disposto a atender as necessidades dos alunos, ainda que isso o tire da zona de conforto. Diante disso, a responsabilidade maior do educador é manter a qualidade do ensino independente do método a ser usado. 

Então, busque sempre ter 3 requisitos em mente quando for criar aulas virtuais: 

  1. Crie um canal de comunicação com os alunos
  2. Monte um plano de atividades para casa
  3. Separe um espaço na sua agenda todos os dias para responder dúvidas

As videoaulas são instrumentos muito usados no meio educacional, mas na Educação Infantil ainda é uma novidade. De toda forma, elas são muito eficazes, pois os materiais audiovisuais prendem a atenção dos alunos e já fazem parte do cotidiano deles. Assim, eles possuem uma familiaridade com este tipo de mídia, o que facilita no engajamento nas aulas. 

Para que você produza uma boa videoaula, é necessário:

  • Montar um roteiro para a gravação da sua aula, definindo um cenário, descrevendo as cenas e falas, além de preparar conteúdos criativos;
  • escolher um local com boa iluminação para manter a qualidade do vídeo, de preferência com luz natural como, por exemplo, gravar perto de janelas ou em varandas;
  • usar microfone, headset ou o próprio gravador de áudio do celular para garantir a qualidade do som no vídeo;
  • definir o posicionamento da sua câmera de forma que esteja segura, para que a imagem não fique borrada.

Neste artigo falamos a fundo sobre tudo que você precisa saber para se destacar e produzir ótimas videoaulas para seus alunos. 

E aí, gostou deste conteúdo? Vamos perder o medo e colocar em prática as aulas virtuais?

Por: Amanda Guimarães

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.