26 de julho - 2021

Gestão escolar: Como organizar o calendário anual da escola?

O calendário escolar é um documento super importante para a instituição de ensino. Sem um calendário organizado, a escola não consegue definir metas e prazos para promover melhorias e inovar no processo de ensino. Ou seja, este documento está diretamente ligado à qualidade da gestão escolar, do ensino oferecido e do envolvimento de toda a comunidade escolar. 

Com um calendário anual em mãos, a gestão escolar consegue discutir propostas e ações com as famílias e com os alunos, para entender se o que está sendo planejado faz sentido para todos. Essa é uma boa forma de prever problemas e antecipar soluções, poupando tempo e esforços da instituição de ensino. 

Uma boa gestão escolar entende que o calendário ajuda a:

  • Melhorar a organização escolar;
  • Direcionar os prazos;
  • Envolver as famílias;
  • Melhorar a qualidade das atividades escolares;
  • Promover inclusão;

Leia também: Planejamento pedagógico: Saiba como realizar em 5 passos!

Além disso, um bom calendário escolar promove retenção de matrículas porque é nesse momento que os pais têm acesso ao que a escola pretende promover durante o próximo ano letivo, ajudando-os a avaliar se vale a pena ou não manter a matrícula dos filhos.

Neste artigo, vamos entender de que forma o calendário escolar pode ser preparado!

Calendário escolar e LDB: Como promover uma gestão escolar de acordo com a lei?

A Lei de Diretrizes e Bases da educação (LDB), recomenda às escolas brasileiras alguns pontos de atenção referentes ao calendário escolar. Essa Lei é muito importante, afinal, gera ainda mais credibilidade para a instituição de ensino. Uma escola que se preocupa em estar de acordo com a BNCC e com a LDB, é uma escola comprometida com a qualidade do ensino e, isso se reflete na percepção que pais e alunos adquirem da instituição.

Por isso, é importante que a gestão escolar fique atenta às diretrizes da LDB para o calendário escolar. São elas:

  • Os currículos anuais, devem ter uma carga horária mínima anual de 800 horas;
  • A carga horária anual deve ser distribuída por um mínimo de 200 dias;
  • O calendário escolar deve ser flexível, de modo a se adequar a todas as necessidades dos alunos;
  • Deve-se atentar a aspectos peculiaridades locais, climáticos e econômicos e sociais.

Leia também: Gestão escolar alinhada à BNCC: Saiba como realizar!

O que não pode faltar no calendário escolar?

Na prática, o calendário escolar precisa ser um documento completo, sem margens para dúvidas e que possa ser de fácil entendimento por todos os envolvidos, como alunos, pais, professores e equipe de apoio escolar. Por isso, é interessante que a escola organize o calendário de forma visual, com hierarquias de texto e informações, para que ele seja um facilitador nas demandas do dia a dia. 

Leia também: Gestão pedagógica: Saiba como montar uma reunião pedagógica com a equipe

O que deve constar no calendário escolar?

  • Quando será o início e término do ano escolar;
  • Datas dos Feriados;
  • Prazos e datas das avaliações;
  • Quais Festividades serão realizadas e quando serão realizadas;
  • Quando serão as férias de professores e alunos;
  • Informações referentes às reuniões de pais ou professores;
  • Datas e prazos de inscrição para atividades complementares.

Separamos 3 dicas importantes para que você organize um bom calendário e potencialize sua gestão escolar!

1- Aproveite os recessos para organizar pendências burocráticas de gestão escolar

Durante o período escolar, fica difícil para a gestão escolar dar conta de todas as questões pedagógicas e administrativas da instituição. Por isso, reserve os períodos de recesso escolar para organização de pendências na instituição, como obras, melhorias e outras ações necessárias que demandam o espaço físico desocupado. Dessa forma, será possível preparar tempo e recursos para organizar a casa, sem gerar transtornos e mudanças inesperadas no calendário escolar.

2- Promova auto avaliação de desenvolvimento dos alunos

É muito importante que a escola estabeleça pontos de avaliação dos alunos durante o ano letivo e, isso precisa estar acordado no calendário escolar. Essas avaliações não são aquelas corriqueiras, que avaliam as disciplinas de forma separada. É importante entender como os alunos estão se sentindo, se desenvolvendo e percebendo seu próprio processo de aprendizagem. 

Por isso, promova avaliações livres, sem que se tenha como finalidade uma nota, para que os alunos se auto avaliem e expressem suas opiniões. Assim, a escola terá mais bagagem para buscar soluções e melhorias para a escola.

3- Inclua atividades e projetos inovadores na sua gestão escolar

Os projetos pedagógicos são uma ótima maneira de promover inovação e engajar a comunidade escolar. O SuperAutor é um projeto pedagógico pronto que ajuda escolas de todo o Brasil a incentivar a leitura e a escrita dos alunos. Com uma metodologia voltada para o desenvolvimento de habilidades da criança de forma autônoma, o Projeto entrega muito mais do que apenas uma atividade escolar. 

Neste projeto inovador, os alunos podem escrever e ilustrar suas próprias histórias, que serão transformadas em livros de verdade. Leve este projeto para sua escola e transforme a experiência dos seus alunos com a leitura e a escrita! 

Este artigo te ajudou? Compartilhe com sua equipe escolar!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.