8 de dezembro - 2020

Fases do desenvolvimento infantil: Quais são e como potencializá-las?

As fases do desenvolvimento infantil são muito marcantes e importantes para a criança. Por isso, é que os adultos devem conhecer cada uma delas para que possam torná-las ainda mais potentes e proveitosas no que diz respeito ao ensino. Jean Piaget, um dos mais importantes pensadores do século XX, indicou 4 etapas do desenvolvimento infantil em sua teoria. 

Elas envolvem os sistemas Sensório-Motor, Pré-operatório, Operatório concreto e Operatório formal. Essas etapas do desenvolvimento infantil desenvolvem principalmente, as capacidades de reflexão própria, posicionamentos sobre suas opiniões e novos aspectos físicos, assim como as habilidades intelectuais. 

Entenda as 4 etapas do desenvolvimento infantil

De acordo com Jean Piaget, “A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe.” 

Ou seja, o papel do educador é tornar o processo educacional cada vez mais autônomo para a criança se desenvolver. Explorar atividades empíricas, que possam proporcionar o questionamento livre e a curiosidade. Assim, as crianças poderão experimentar uma educação infantil inovadora. Dessa forma, as etapas do desenvolvimento precisam ser levadas em consideração quando o professor está preparando atividades específicas para as crianças. 

Primeira Etapa: Sensório-Motor

Esse ciclo se dá nos 2 primeiros anos de vida da criança. A coordenação motora é o fator mais desenvolvido durante essa fase. O bebê precisará ser estimulado, ter sensações e contato com o que é existente. Sentimentalmente, a criança é muito apegada à sua família, isso acontece por ainda não ter entendimento de “mundo”.

É importante lembrar que:

  • O que a criança toca, é o que existe
  • As emoções são as principais formas de interação
  • Os jogos imitativos são ótimos nesta fase do desenvolvimento

Segunda Etapa: Pré-operatório

Essa etapa acontece de 2 a 7 anos de idade. A linguagem começa a ser melhor desenvolvida e a criança já se apropria das palavras para se expressar. É a fase dos famosos questionamentos. Isso porque a imaginação decola e o egocentrismo é visto com mais facilidade. Este também é o estágio da inteligência simbólica.  

Nesta etapa, a criança apresenta principalmente:

  • Linguagem como principal meio de expressão
  • Curiosidade bastante aguçada
  • Presença de animalismo, artificialismo e egocentrismo.

Terceira etapa: Operatório Completo

Esta fase ocorre entre os 8 e 12 anos de idade. As questões já começam a serem pensadas através da lógica e elas passam a levar em consideração, padrões que anteriormente foram apresentados à elas. Além disso, as crianças conseguem expressar seus sentimentos com mais facilidade, expondo suas vontades e indignações através da fala. 

É importante fixar que nesta etapa:

  • A criança começa a estabelecer operações lógicas
  • As regras sociais já estão mais internalizadas
  • Ela começa a expressar melhor seus sentimentos

Quarta etapa: Operatório Formal

Ele acontece a partir de 12 anos em diante. A capacidade de reflexão e abstração começam a ser desenvolvidas. O adolescente forma suas opiniões e conceitos sobre si e o mundo, além de definir seu posicionamento. Fica mais claro o que é imaginação, pensamento e realidade. É comum que ocorram mudanças no aspecto físico e desencadeamento de talentos intelectuais.

Nesta fase, a criança tem:

  • Maior capacidade de reflexão própria
  • Mais posicionamento sobre suas opiniões
  • Novos aspectos físicos e habilidades intelectuais

Como potencializar o desenvolvimento infantil?

Cada uma dessas fases tem suas particularidades. Elas acontecem em idades diferentes e momentos educacionais diferentes. Por isso, é importante que sua escola tenha um plano que envolva a criança desde a pré escola, até o início da adolescência. Você pode apostar em projetos pedagógicos que incentivam não só o pensamento crítico, mas a criatividade, a inovação e a arte. 

Você já ouviu falar do projeto SuperAutor? Se você quer aumentar o protagonismo infantil e a autonomia dos alunos, nada melhor do que transformar seus alunos em autores de suas próprias histórias. Para os estudantes que estão em processo de letramento, ele ajuda no desenvolvimento da alfabetização e incentiva o interesse pela leitura. 

Já para os que já passaram dessa fase, o projeto auxilia no desenvolvimento da criatividade e da escrita e também promove um interesse maior pelo universo dos livros. Além disso, a escola não paga nada pelo projeto e pode utilizá-lo como complemento para as disciplinas. Imagina os alunos escrevendo livros sobre temas relacionados à ciência, história, ou artes… Incrível, não é mesmo?

E o resultado do projeto é visto no Super Evento de Autógrafos, realizado pela escola para que os alunos possam autografar os livros e receber o carinho e o prestígio da família!

Gostou deste conteúdo? Ele foi escrito pela Professora Sindhy Stefani, da equipe SuperAutor. Compartilhe com seus amigos apaixonados por educação!

Gostou do Projeto
SuperAutor?

Você pode levar esse projeto gratuitamente para sua escola, transformando seus alunos em SuperAutores e encantando as famílias!

Converse com a nossa Equipe