24 de março - 2020

Coronavírus: Como podemos lidar com os prejuízos à educação?

A crise da saúde causada pelo coronavírus afetou a todos no início de 2020. O vírus se originou na China em dezembro de 2019 e se espalhou pelo mundo alarmando a população, gerando crises financeiras e, principalmente, desacelerando as rotinas das pessoas e as colocando em quarentena por tempo indeterminado. 

Em meio a esta crise mundial, escolas e cursos foram fechados e esta situação atípica colocou professores e educadores diante de um enorme desafio: lidar com os prejuízos à educação. Segundo o relatório da ONU, quase 300 milhões de alunos estão sendo afetados pelo fechamento das escolas durante a quarentena obrigatória. Isso afeta desde a educação infantil até os níveis superiores e nota-se que as instituições de ensino ainda não estão preparadas para lidar com mudanças tão bruscas de cenário. 

Além disso, quando se trata de educação infantil o desafio é ainda maior, isso porque os alunos ainda dependem muito do auxílio dos professores e de um acompanhamento intenso. Ou seja, são muitos os pontos que devem ser levados em consideração na busca por soluções que minimizem os impactos causados por esta crise mundial. Por isso, pensamos algumas formas de te ajudar nesta missão tão importante!

Reduza os prejuízos à educação usando métodos de ensino a distância

Diante disso tudo, uma boa saída é investir em métodos de ensino a distância. O ministério da educação foi um dos primeiros a considerar esta possibilidade, autorizando a substituição de disciplinas presenciais por aulas via tecnologia.  O objetivo desta medida é justamente tentar manter ao máximo a rotina de estudos dos alunos, tendo em vista que o momento que passamos não é sinônimo de férias. 

Separamos algumas dicas para que você continue se conectando com seus alunos e transmitindo conhecimento a eles, para diminuir os prejuízos à educação neste momento tão difícil. 

1- Faça videoaulas

As videoaulas são instrumentos muito usados no meio educacional, mas na educação infantil ainda é uma novidade. De toda forma, elas são muito eficazes, pois os materiais audiovisuais prendem a atenção dos alunos e já fazem parte do cotidiano deles. Assim, eles possuem uma familiaridade com este tipo de mídia, o que facilita no engajamento nas aulas. 

Para que você produza uma boa videoaula, é necessário:

  • Montar um roteiro para a gravação da sua aula, definindo um cenário, descrevendo as cenas e falas, além de preparar conteúdos criativos;
  • escolher um local com boa iluminação para manter a qualidade do vídeo, de preferência com luz natural como, por exemplo, gravar perto de janelas ou em varandas;
  • Usar microfone, headset ou o próprio gravador de áudio do celular para garantir a qualidade do som no vídeo;
  • definir o posicionamento da sua câmera de forma que esteja segura, para que a imagem não fique borrada;

Neste artigo falamos a fundo sobre tudo que você precisa saber para se destacar e produzir ótimas videoaulas para seus alunos. 

2- Crie um canal de comunicação com os alunos para diminuir os prejuízos à educação

Neste momento, se fazer presente para os seus alunos é essencial. Como já foi dito, a quarentena não é férias e, isso precisa ser lembrado diariamente, principalmente quando se trata de crianças e jovens. As escolas podem estar fechadas, mas a educação é viva e ultrapassa as paredes da instituição. Por isso, seja o maior estimulador dos seus alunos e mantenha ao máximo sua comunicação com eles para minimizar os prejuízos a educação.

Para se manter conectado e presente durante a quarentena, você pode:

  • Criar grupos de whatsapp com sua turma ou com os pais dos alunos 
  • Fazer grupos de e-mail e pastas no google drive para compartilhar materiais didáticos
  • Realizar lives e encontros periódicos online
  • Fazer uma lista de transmissão no whatsapp para engajar os alunos e compartilhar materiais

3- Monte um plano de atividades para casa

Não deixe lacunas nesta comunicação com o aluno, a dica é sempre manter um ritmo de atividades para que ele não saia completamente da rotina de estudos. Por isso, crie um plano de atividades para casa e envie todos os dias o conteúdo que será abordado nas videoaulas. Assim ele poderá praticar e reforçar o que está aprendendo, além de ser um ótimo passatempo para este período ocioso em casa. 

4- Separe um espaço na sua agenda todos os dias para responder dúvidas

Manter este canal de comunicação aberto é muito importante, principalmente porque os alunos não estão tendo uma atenção presencial e um contato maior para expor suas dúvidas e objecções. O ideal neste momento é que o professor estabeleça uma relação de confiança para que os alunos se sintam confortáveis para consultá-lo sempre que necessário. Para isso, você pode estabelecer um horário fixo todos os dias para atendê-los neste sentido.

Você pode usar algumas ferramentas para isso:

  • Criar lives específicas para tirar dúvidas
  • Realizar consultas individuais por chamada de vídeo no whatsapp
  • Usar a caixa de perguntas no story do instagram

O importante neste momento é juntar esforços com os pais para que os alunos recebam o apoio necessário para dar continuidade aos estudos e reduzir os prejuízos a educação. Assim, os impactos do coronavírus serão menores e tudo voltará ao normal com mais rapidez. 

Gostou das dicas? Vamos colocá-las em prática? Compartilhe este conteúdo com seus colegas educadores!