14 de abril - 2020

Conheça técnicas que te ajudarão na comunicação infantil

As crianças são caixinhas de surpresa que nos deixam sempre diante de situações inusitadas e desafiadoras. Estabelecer uma comunicação infantil exige paciência e esmero da parte dos adultos, isso porque para nós os resultados desta comunicação muitas vezes não são tão evidentes e produtivos. Contudo, seus esforços, quando administrados da maneira correta, geram grandes benefícios para a criança.  

As crianças possuem capacidade para utilizar a linguagem oral mesmo muito pequenas. Mesmo antes de conseguir falar com fluência, elas conseguem entender o que os outros falam ao seu redor e compreender o mundo a sua maneira. É ouvindo os adultos que elas testam este entendimento e constituem novas associações na busca de significados. 

Coordenador pedagógico: saiba qual é seu papel estratégico na escola!

Por isso, a tentativa de estabelecer uma comunicação infantil deve ser constante, afinal, mesmo quando a criança não corresponde a esta comunicação verbalmente, ela está ampliando seu vocabulário e fazendo construções cognitivas internamente. Esse processo é importantíssimo para o desenvolvimento da linguagem. 

Comunicação infantil não violenta

Na década de 1960 o psicólogo americano Marshall Rosenberg fundou o The Center for Nonviolent Communication e elaborou a Comunicação não violenta, um grande sucesso em cerca de 60 países. Hoje em dia, muitas escolas já usam estes estudos para estabelecer melhores relações com os alunos e com a comunidade acadêmica como um todo. Este conjunto de ensinamentos envolve um processo de tomada de consciência interna e externa para então, tentar comunicar e resolver situações com o próximo.  

A comunicação não violenta abrange alguns passos importantes que podem e devem ser usados na comunicação infantil, são eles:

  • Observação
  • Identificação de sentimentos
  • Avaliação de necessidades
  • Comunicação

Ou seja, para que um vínculo de confiança se estabeleça, precisamos comunicar nossas necessidades e pedidos de maneira que as outras pessoas tenham clareza sobre como isso é importante e necessário para nós. Pensando em te ajudar ainda mais nessa missão de estabelecer uma comunicação infantil, entrevistamos Daniela Carvalho, professora há 13 anos na cidade de Petrópolis-RJ. 

Escrita: Saiba como melhorar a habilidade de comunicação das crianças

Em entrevista, Daniela destacou 4 pontos importantíssimos para que se estabeleça uma comunicação eficaz com as crianças.  

1- Busque entender a realidade social e cultural da criança

Entender a realidade da criança é muito importante no momento da comunicação. Isso para conversar sobre determinado assunto, dar aulas, fazer perguntas ou responder perguntas. A forma como a criança enxerga o mundo deve ser levada em consideração sempre. 

Por isso, busque saber:

  • Como é a relação familiar dos seus alunos 
  • Onde eles moram e com quem vivem
  • Nível de escolaridade das famílias das crianças
  • O que eles já vivenciaram educacionalmente

2- Use uma linguagem que se adeque ao repertório e faixa etária da criança 

Não é possível responder uma pergunta de uma criança ou comunicar algo sem se atentar em corresponder ao contexto delas. Isso envolve por exemplo, não usar palavras rebuscadas demais, expressões do século passado ou pressupostos errados. É dever do adulto buscar entender o repertório linguístico e cultural da criança e usar uma comunicação que seja eficiente de acordo com esta realidade.

3- Explore recursos vindos do contexto da criança para criar uma comunicação infantil

“Nunca olho meus alunos somente como alunos, mas são pessoas que trazem uma história, uma vida. E isso sempre precisa ser levado em consideração. Também acredito fundamentalmente nos conhecimento prévios dos educandos como o melhor caminho para qualquer abordagem. Educação não é transmissão, é construção.”  Explica a professora Daniela Carvalho. 

Ter isso em mente é fundamental para a construção de uma comunicação infantil de qualidade. Entender que a criança não é apenas um receptor de conhecimentos mas, que é também um ser dotado de informações e conhecimentos, pronto para estabelecer trocas

4- Seja sempre claro e verdadeiro

É do ser humano querer saber a origem das coisas e entender a fundo como funcionam. Por isso, seja sempre verdadeiro e claro quando for se comunicar com uma criança. É natural que elas perguntem e não se sintam satisfeitas com respostas rasas ou resumidas demais. Neste momento, para ganhar ainda mais a confiança delas, é necessário ser parceiro e ser o mais transparente possível.

“A medida que vão avançado sua capacidade de compreensão de mundo aumenta também e a linguagem e a comunicação precisa acompanhar esse desenvolvimento.  Mas ainda ressalto que em qualquer faixa etária o importante é a clareza na resposta, a simplicidade da resposta e aproximação da resposta da realidade vivenciada por ela precisa fazer sentido.” Afirma Daniela

E aí, gostou deste artigo? Compartilhe com algum colega apaixonado por educação e comunicação infantil!

Por: Amanda Guimarães

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.