20 de outubro - 2020

Alfabetização e letramento: 3 dicas para retomar de forma presencial pós covid!

No ano de 2020, por conta da crise mundial do coronavírus, as escolas precisaram ser fechadas. Com isso, muitas crianças em processo de alfabetização e letramento tiveram uma quebra na sequência de aprendizado presencial. Isso, consequentemente, trouxe inúmeros transtornos e atrasos no que diz respeito à Educação Infantil. 

Ainda que as escolas tenham buscado formas de inovar e dar continuidade com o ensino remoto, este período não foi 100% aproveitado. Muito além da pausa das aulas presenciais, as crianças viveram um ano traumático. Para muitas, este episódio atípico pode ter contado com tragédias no âmbito da saúde e das finanças em suas famílias. Por isso, a retomada às aulas presenciais e ao processo de alfabetização e letramento precisa ser elaborada de forma cuidadosa e estratégica.

Alfabetização e letramento: porque esta área foi mais afetada pelo ensino remoto?

O ensino a distância foi uma estratégia muito importante usada por educadores no período de pandemia. Ela foi essencial para não permitir que os alunos fossem ainda mais prejudicados pelo período de suspensão das aulas presenciais. Com isso, os alunos puderam, além de tudo, ter uma perspectiva em meio ao caos. Mas quando se trata de Educação Infantil no período de pré-escola, as aulas online não apresentaram tanta eficácia. 

Isso não é à toa, afinal, crianças ainda não alfabetizadas não podem ler e escrever sozinhas e realizar atividades de forma total autônoma. A ajuda de um mediador, nesses casos, é essencial. Os pais e responsáveis podem ajudar, mas o papel do professor é indispensável para o processo de alfabetização e letramento.

Modelo híbrido de ensino: Como adaptar o protocolo de biossegurança

Além disso, a alfabetização e letramento em sala de aula é mais eficaz por:

  • Ter o incentivo e estímulos do professor
  • Contar com os benefícios da socialização
  • Permitir atividades em grupo e trocas com os colegas

Ou seja, nada substitui a escola, os professores e o ensino presencial na pré-escola. Mesmo que a criança conte com pais focados na literacia familiar, ela precisa deste apoio escolar para se desenvolver paralelamente. A literacia familiar é um complemento escolar, afinal, muitas crianças não possuem famílias que participam da educação em casa e, até mesmo, não contam com recursos tecnológicos exclusivos para seu uso.

Separamos 3 dicas incríveis para que você possa retomar o processo de alfabetização e letramento presencial na sua escola!

1- Faça um mapa de conhecimento sobre a alfabetização e letramento

É muito importante entender de onde a criança parou e o quanto ela progrediu ou, até mesmo, regrediu nesse período em casa. Cada criança está inserida num contexto diferente, por isso, é necessário que se leve em consideração estas diferenças na hora de avaliar o nível de cada uma delas. 

Então, faça um mapa de conhecimento e busque entender pontos fortes e fracos dos alunos, com a intenção de ajudá-los de forma ainda mais assertiva na retomada do processo de alfabetização e letramento presencial na escola.

2- Crie desafios diários de leitura e escrita

Toda criança é movida a desafios. Quando estimulamos isso nos alunos, podemos obter ainda mais resultados no processo de ensino/aprendizagem. Por isso, busque formas de incentivar o interesse pela leitura e escrita colocando desafios diários para as crianças. É importante que os pais estejam por dentro destes desafios também, para que possam ajudar da melhor forma. 

Você pode incentivar:

  • Rodízio de leitura
  • Corrida de leitura
  • Criação de histórias
  • Concursos de escrita livre
  • Metas de leitura e escrita

4 dicas essenciais para sua gestão escolar no modelo híbrido de ensino

3- SuperAutor: Um projeto de letramento apaixonante!

Você já ouviu falar sobre o projeto SuperAutor? Ele é uma ótima ferramenta para quem quer incentivar a leitura e a escrita dos alunos. Para os estudantes que estão em processo de letramento, ele ajuda no desenvolvimento da alfabetização e incentiva o interesse pela leitura. Para os que já passaram dessa fase, o projeto auxilia no desenvolvimento da criatividade e da escrita e também promove um interesse maior pelo universo dos livros. 

Além disso, a escola não paga nada pelo projeto e pode utilizá-lo como complemento para as disciplinas. Imagina os alunos escrevendo livros sobre temas relacionados à ciência, história, ou artes… Incrível, não é mesmo? E o resultado do projeto é visto no Super Evento de Autógrafos, realizado pela escola para que os alunos possam autografar os livros e receber o carinho e o prestígio da família! 

Gostou deste conteúdo? Comece a planejar a retomada do processo de alfabetização e letramento na sua escola!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.