15 de setembro - 2020

Letramento: Como avaliar o desenvolvimento dos alunos ao longo dos anos

Muito mais do que alfabetizar uma criança, letrar é dar subsídios para que o aluno se desenvolva socialmente e consiga desempenhar seu papel como cidadão. A diferença entre alfabetização e letramento está na continuidade do processo. Ou seja, alfabetizar é ensinar a codificar e decodificar o sistema linguístico, já o letramento vai além disso, impulsionando a criança a aprender a interpretar e usar a linguagem socialmente. 

Mas ainda que uma escola promova o letramento dos alunos, é muito importante avaliar a manutenção desta habilidade nos alunos ao longo dos anos. Hoje em dia é muito comum que as crianças, após certa idade, comecem a focar suas energias e criatividades em sistemas eletrônicos, que pouco desenvolvem o letramento. Jogos, redes sociais e softwares ganham cada vez mais espaço na vida dos alunos e, consequentemente, a leitura é deixada de lado. 

Por isso, a escola não pode deixar de avaliar e incentivar a continuidade do letramento ao longo dos anos, mesmo para os alunos em turmas mais avançadas. Avaliar o desenvolvimento do letramento é essencial para que a escola cumpra seu papel.

Quais são as características de um processo de letramento eficaz?

Para avaliar o letramento dos alunos ao longo dos anos, é necessário saber como se dá um processo de letramento eficaz. É muito comum que a escola foque no ensino de outras competências após a conclusão do letramento, mas até mesmo a forma como os alunos absorvem estes novos conteúdos é afetada pelo processo de letramento. 

Os alunos são letrados quando conseguem desprender do sentido do que se lê nos textos, sabendo relacionar causa e efeito e entendendo sentidos figurados, de forma natural. Ou seja, vai muito além da memorização de palavras, é necessário entender realmente o que está sendo proposto.

Um letramento eficaz promove no aluno a:

  • Capacidade de interpretação de texto
  • Facilidade para sintetizar ideias e textos
  • Habilidade de se expressar e se comunicar 
  • Confiança para lidar com as demandas sociais
  • Identificação dos diferentes gêneros textuais

Se os seus alunos apresentam estas habilidades, significa que o processo de letramento da sua escola está trazendo bons resultados. Agora, o papel da escola é promover e avaliar este letramento ao longo dos anos, para que ele tenha ainda mais sucesso. Para te ajudar nisso, separamos 3 formas de avaliar o desenvolvimento do letramento dos alunos!

1- Crie atividades que explorem a autonomia dos alunos

Você já reparou que quando um aluno não é seguro com sua capacidade de ler e escrever, acaba se tornando mais dependente do professor na hora de estudar? Ser autônomo é um dos sinais mais claros do letramento eficaz. Quando um aluno consegue realizar suas atividades sem a dependência do professor, ele se mostra pronto para desempenhar seu papel em sociedade com base no que aprendeu na escola. 

É claro que isso não quer dizer que o professor deva deixar de ajudar o aluno a desenvolver as atividades na escola, mas a autonomia é muito importante para o aluno em diversos aspectos. Por isso, explore atividades mais autônomas, para que você consiga identificar quais alunos precisam de uma atenção maior no que diz respeito ao letramento e então, possa ajudá-los da melhor forma. 

2- Incentive os alunos a colocarem em prática os conteúdos estudados

Outra forma de saber se um aluno é letrado, é o desafiando a colocar em prática aquilo que ele estudou. Isso porque, quando colocamos em prática, desenvolvemos a capacidade de interpretação daquilo que foi lido. Quando o aluno tem dificuldade para sintetizar, entender como se aplica e colocar em prática, ele não tem um letramento eficaz. 

Então, crie atividades que: 

  • Estimulem a curiosidade
  • Coloquem o aluno em constante desafio
  • Tire o aluno da zona de conforto
  • Impulsione experiências empíricas 

3- Tenha um projeto de letramento que faça parte da rotina da escola em todas as séries

Desafiar, incentivar e emocionar os alunos é parte da missão da escola. Quando falamos de letramento, muitas vezes lembramos apenas de crianças em fase de alfabetização. Mas como já vimos neste artigo, é muito importante que alunos de diversas idades tenham uma manutenção constante desta habilidade. 

Por isso, ter um projeto de letramento que desafie o aluno a ler e escrever ainda melhor a cada ano pode ser um forte aliado da escola nesta missão. Assim, o aluno poderá unir teoria e prática e, acima de tudo, acreditar no seu potencial. Um projeto de letramento poderá ajudar a escola a identificar pontos fortes em relação ao letramento desenvolvido e, também, pontos a melhorar. 

Projeto de Letramento SuperAutor

Para aumentar a autonomia dos alunos e incentivar o interesse pela leitura, nada melhor do que transformar seus alunos em autores de suas próprias histórias. Você pode criar um projeto na sua escola com o intuito de fazer com que cada aluno escreva seu próprio livro ou ir em busca de projetos pedagógicos que auxiliem neste processo. Existem inúmeras formas de colocar isto em prática! O projeto SuperAutor,  por exemplo, é uma ótima ferramenta para quem quer incentivar a leitura e a escrita dos alunos

Para os estudantes que estão em processo de letramento, ele ajuda no desenvolvimento da alfabetização e incentiva o interesse pela leitura. Para os que já passaram dessa fase, o projeto auxilia no desenvolvimento da criatividade e da escrita e também promove um interesse maior pelo universo dos livros. Além disso, a escola não paga nada pelo projeto e pode utilizá-lo como complemento para as disciplinas. Imagina os alunos escrevendo livros sobre temas relacionados à ciência, história, ou artes… Incrível, não é mesmo?

E o resultado do projeto é visto no Super Evento de Autógrafos, realizado pela escola para que os alunos possam autografar os livros e receber o carinho e o prestígio da família!

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos e continue estudando aqui com a gente!