25 de outubro - 2021

Literatura: Saiba como podemos utilizá-la para combater o bullying

Falar sobre bullying na escola não é fácil. A promoção da conscientização passa por um processo delicado que envolve muitos sentimentos, tanto das crianças, quanto dos adultos envolvidos. Por isso, uma boa maneira de trazer este tema tão importante, de forma cuidadosa, é apostar na força da literatura na escola. 

Os livros infantis têm muito a nos ensinar. De forma sutil, lúdica e simples, as mensagens transmitidas pelos livros são absorvidas pelas crianças. Esses conhecimentos adquiridos de forma tão especial, marcam a vida dos pequenos leitores para sempre, deixando ótimos exemplos a serem seguidos por eles no futuro. 

Quer saber como promover a reflexão sobre bullying na escola usando a literatura? Então continue lendo este artigo. Mas antes, precisamos saber como introduzir o tema de forma eficaz em sala de aula. Para isso, é importante que os professores:

  • Entendam sobre o assunto;
  • Não subestimem os problemas infantis;
  • Busquem referências;
  • Estabeleçam uma comunicação com os pais sobre o tema;
  • Estejam dispostos a orientar a solução de conflitos entre os alunos.

É importante que o professor tenha em mente que, em alguns casos, falar sobre o bullying pode gerar desconforto por parte de pais, alunos que praticam o bullying e alunos afetados por esta prática. Dessa forma, é essencial que a escola conte com a ajuda especializada de psicólogos e psicopedagogos que possam auxiliar neste processo.

O que é o Bullying e quais são as leis existentes para combatê-lo?

O processo de adaptação entre alunos que convivem na escola pode envolver alguns conflitos. Mas quando esses conflitos passam a ser violentos, agressivos, intencionais e repetidos constantemente, é importante ficar alerta ao bullying na escola para que seja possível tomar algumas atitudes.

O Bullying pode ocorrer de diferentes formas:

  • Verbal;
  • Moral;
  • Físico;
  • Psicológico;
  • Material;
  • Sexual.

Além disso, existe uma modalidade de Bullying muito preocupante e um pouco mais difícil de lidar hoje em dia: o cyberbullying. Quando a violência ocorre no campo da tecnologia, ou seja, por meio das redes sociais ou suportes de comunicação online, é mais difícil controlar ou identificar. 

Por isso, o PLC 171/2017, da deputada Keiko Ota (PSB-SP), alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB-Lei 9.394/1996) para reforçar a Lei de Combate ao Bullying (Lei 13.185/2015).

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre o que esta Lei propõe!

Usando a Literatura na escola para combater o Bullying

A Literatura envolve a criança e ajuda a proporcionar um maior entendimento sobre os temas abordados, de forma lúdica. O mundo da leitura e suas histórias fictícias constrói narrativas fáceis de serem visualizadas e associadas à realidade. Tudo isso proporciona identificação de sentimentos, histórias e situações vividas pela criança. 

Quando a literatura é associada à informação, todo o conhecimento transmitido é potencializado. Por isso é tão interessante apostar neste recurso para introduzir o debate sobre bullying na escola. A literatura escolhida pelo educador deve trazer exemplos práticos de como os conflitos ocorrem e, principalmente, de como eles podem ser solucionados. 

Separamos 3 formas de estimular a literatura na escola como forma de combater e prevenir o Bullying!

1- Aposte em materiais audiovisuais de histórias contadas

O audiovisual é uma ótima ferramenta para trazer debates importantes a partir da literatura para crianças que ainda estão em fase de letramento na pré-escola. Além de prender muito mais a atenção e o interesse infantil, os vídeos de histórias contadas são uma ótima forma de despertar o interesse pela leitura e pelo mundo dos livros.

Separamos uma lista de histórias contadas disponíveis gratuitamente no YouTube:

2- Estimule os alunos a compartilharem o que aprenderam com as leituras

Melhor do que usar a literatura para ajudar os alunos a refletirem sobre o tema, é fazer com que eles elaborem o que entenderam. Os professores podem recomendar leituras aos alunos letrados e criar atividades para que eles possam explorar o que aprenderam nas leituras. 

Proponha que os alunos:

  • Expliquem o que é o bullying;
  • Mostrem quais sentimentos estão envolvidos;
  • Tragam reflexões sobre os sentimentos;
  • Se coloquem no lugar de quem pratica e de quem recebe o bullying;
  • Falem sobre como eles podem combater.

3- Incentive os alunos a contarem suas próprias histórias

Escrever é uma atividade muito poderosa no estímulo à expressão. Os alunos lidam diariamente com suas próprias questões que, muitas vezes, são internalizadas. Por isso, para combater o bullying, é importante que os alunos consigam expressar seus sentimentos, contando suas próprias histórias. 

Isso ajuda a identificar quais são as demandas emocionais dos alunos e como eles se sentem a respeito do tema bullying. Você já conhece o projeto que transforma alunos em autores de histórias? O SuperAutor é um projeto pedagógico que estimula autonomia, protagonismo e criatividade, além de promover um maior contato das crianças com a literatura. Saiba mais sobre este projeto!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.