22 de novembro - 2021

Gestão emocional: Como promover com os alunos e crianças?

Uma das habilidades mais buscadas socialmente hoje em dia é a gestão emocional. Saber elaborar e lidar com os sentimentos é uma missão desafiadora. Por isso, a gestão emocional propõe diversas atitudes estratégicas que resultam em melhorias significativas no dia a dia das pessoas.

Melhora na comunicação, maior assertividade nas decisões tomadas, maturidade e sabedoria para solucionar problemas; tudo isso é resultado de uma boa gestão emocional. Além de todos esses benefícios, a gestão emocional promove:

  • Confiança;
  • Autoestima;
  • Autonomia;
  • Independência emocional;
  • Autoconhecimento;
  • Saúde mental.

Ao longo da vida nós aprendemos a desenvolver naturalmente algumas dessas habilidades a partir das nossas experiências vividas. Mas é importante que, ainda na infância, a gestão emocional seja ensinada em casa e, principalmente, na escola.

Quer saber como colocar isso em prática com seus alunos? Então continue lendo este artigo!

Por que ensinar gestão emocional no ambiente escolar?

Com a gestão emocional, as crianças aprendem a identificar e entender melhor seus próprios sentimentos. Quando criamos autoconhecimento, conseguimos entender melhor os outros ao nosso redor também. Isso é muito importante na educação infantil, afinal, as crianças estão começando a se entender enquanto indivíduos na sociedade em que estão inseridas. 

A partir da gestão emocional, elas poderão refletir a respeito dos sentimentos envolvidos em cada situação e, assim, agir com maior empatia, autocrítica e autocontrole. Além disso, a melhora no convívio escolar é um dos maiores benefícios da gestão emocional na escola. Os alunos estabelecem relações mais harmoniosas, evitando violência, conflitos e bullying. 

Para aplicar a gestão emocional com crianças, é importante que o professor: 

  • Tenha empatia com alunos e pais;
  • Desenvolva uma comunicação clara;
  • Ajude cada aluno de forma individual.

Desenvolver esses três pontos em sala de aula já ajuda bastante, mas colocar a gestão emocional em prática, sobretudo, ensinar crianças a respeito deste tema, ainda é muito abstrato. Por isso, separamos 5 dicas que irão te ajudar a ter mais assertividade nesta missão!

1. Conduza os alunos ao questionamento da origem dos sentimentos

Sempre que uma emoção surgir, pare por um momento e reflita “o que estou pensando agora é baseado em fatos?”. Esta técnica de gestão de emoção é muito usada para trazer à tona o lado racional das pessoas em situações desafiadoras. Isso não significa que devemos ensinar a criança a ignorar os próprios sentimentos, mas sim, entendê-los de forma clara antes de tomar decisões.

2. Mude de ambiente com os alunos sempre que for necessário

Quando os alunos estão muito ansiosos e agitados em determinado ambiente, é interessante dar um tempo de pausa e mudar de ambiente. Isso ajuda a conduzir os pensamentos por outras perspectivas. Por isso, quando for necessário, leve o aluno para:

  • Dar uma caminhada;
  • Realizar outras atividades;
  • Explorar áreas externas e arejadas.

3. Ajude os alunos a perceberem o próprio tom de voz

Treinar a entonação da voz é essencial para a gestão emocional. Crianças precisam de um contexto para saber como agir e de que forma se posicionar verbalmente nas diversas situações da vida. Por isso, é importante incentivar a criança à uma auto análise do próprio tom de voz em momentos corriqueiros. 

Isso porque a nossa entonação influencia bastante na forma como os conflitos são conduzidos. Uma palavra branda em momentos de tensão pode evitar muitos problemas e, uma palavra firme e assertiva em alguns momentos, pode gerar benefícios enormes. Por isso:

  • Pratique exercícios de oratória
  • Incentive os alunos a falarem sozinhos
  • Promova o exercício da expressividade

4. Respire fundo com a turma

Pare um tempo e respire fundo com seus alunos. Você perceberá o quanto a respiração centrada é deixada de lado tanto pelas crianças quanto pelos adultos. Esta é uma das técnicas mais usadas para gestão emocional. Com a respiração, podemos centralizar nosso pensamento no momento presente, promovendo calma, clareza, redução da ansiedade e do estresse. 

Além disso, a respiração auxilia o relaxamento dos músculos gerando bem estar. Então, explique aos alunos a importância deste hábito para nossa saúde física e mental e como ele pode ser usado como um recurso nas horas difíceis.

5. Trabalhe projetos pedagógicos para os alunos se expressarem

A arte sempre foi um instrumento valioso para a promoção da gestão emocional. Muitas pessoas encontram refúgio no mundo artístico, onde podem se expressar e elaborar seus sentimentos de forma mais concreta. Por isso, trabalhe projetos pedagógicos que incentivem os alunos a expressarem suas emoções de forma saudável. 

A partir da pedagogia de projetos, as escolas poderão estimular a confiança dos alunos e entender de que forma os alunos estão vendo o mundo no momento atual. O projeto SuperAutor é uma ótima oportunidade para escolas que buscam promover gestão emocional em sala de aula. 

Neste projeto os alunos escrevem suas próprias histórias, que são impressas e transformadas em livros de verdade. A partir das histórias escritas, a escola terá repertório para trabalhar aspectos pedagógicos, emocionais e sociais dos alunos em busca de uma gestão emocional. Saiba mais e garanta sua vaga gratuitamente!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.