18 de agosto - 2021

Volta às aulas presenciais: Saiba como preparar seu filho!

Incertezas e dificuldades no processo de ensino e aprendizagem marcaram o relacionamento entre pais e filhos nos últimos tempos. Para que o ensino remoto pudesse funcionar, foi necessária uma força tarefa que estreitou os laços entre escola e família. Os pais precisaram investir muito mais em literacia familiar e tiveram que se engajar e reinventar a forma como interagiam com o processo educacional dos filhos.

De certa forma, a crise pandêmica que vivemos trouxe uma maior reflexão sobre a importância desta parceria, independente do ensino remoto. Nos últimos meses, os alunos começaram a frequentar novamente os espaços físicos da escola e, a volta às aulas presenciais precisa continuar contando com o apoio e engajamento familiar. 

Leia também: Saiba o que é Literacia Familiar e como desenvolvê-la

De acordo com o mapa de vacinação contra a covid no Brasil, publicado pelo G1, os 115.988.775 vacinados que receberam a 1ª dose equivalem a 54,77% da população brasileira. Ou seja, ainda temos um longo caminho a percorrer e, os cuidados precisam ser mantidos e seguidos de forma rigorosa, para que a volta às aulas presenciais funcione.

A volta às aulas presenciais deve considerar:

  • Uso dos materiais de proteção;
  • Acolhimento emocional;
  • Distanciamento social em sala de aula;
  • Limpeza e monitoramento no ambiente escolar;
  • Termo de consentimento dos responsáveis.

A volta às aulas presenciais é obrigatória a todos os alunos?

A volta às aulas ainda é um assunto que está sendo decidido por cada prefeitura, de cada estado brasileiro. Mesmo nas cidades em que a volta às aulas presenciais já foi decretada, os pais têm autonomia para decidir se querem autorizar o retorno dos filhos. Esse retorno presencial tem acontecido de forma gradual, por meio de rodízios, respeitando o tempo de readaptação dos alunos. 

Saiba o que sua escola precisa para se adequar à volta às aulas 2021

Foram muitos meses em isolamento, por isso, é importante que as famílias participem desta readaptação oferecendo suporte e apoio. Mas ainda é possível continuar auxiliando os filhos no processo educacional, realizando tarefas remotas e dando continuidade ao ensino remoto ou híbrido. 

Avalie como foi o ensino à distância na sua dinâmica familiar

Para algumas famílias, o ensino remoto trouxe grandes dificuldades e promoveu uma queda no rendimento escolar dos alunos. Os pais precisaram adequar a rotina familiar e desenvolver habilidades relacionadas ao processo de ensino, além de revisar os conteúdos que estavam deixados de lado na memória. 

Isso desencadeou dois resultados: Em alguns casos, esta nova rotina foi adotada com sucesso e, após alguns meses, os prejuízos educacionais foram amenizados. Mas em outros casos, os danos só aumentaram, gerando total insatisfação por parte dos pais e dos alunos. Por isso, é importante:

  • Entender em qual situação sua família se encontra;
  • Colocar na balança os pontos positivos e negativos do ensino remoto para a vida escolar do seu filho;
  • Levar em consideração os riscos que volta às aulas presenciais ainda proporcionam;
  • Avaliar se qual impacto as aulas presenciais terão no rendimento escolar do seu filho;
  • Decidir se é necessário voltar ou não, no momento.

Converse abertamente com seu filho sobre riscos e precauções na volta às aulas presenciais

Não adianta autorizar o retorno do seu filho às atividades presenciais na escola, sem antes explicar exatamente o que vai acontecer, entender suas dúvidas e ouvir suas sugestões. Por isso, busque conversar sempre com a criança, principalmente antes da volta às aulas presenciais. Isso será importante para que você:

  • Esclareça dúvidas
  • Promova informação adequada
  • Alerte sobre riscos reais
  • Debata sobre fake news sobre o tema
  • Apresente formas de se relacionar respeitando o distanciamento
  • Promova segurança emocional

A comunicação será fundamental para este processo. São muitas as notícias alarmantes e mitos sobre a doença, então é importante buscar o equilíbrio e conduzir a conversa expondo os riscos, sem amedrontar a criança.

Leia também: Volta às aulas: 5 passos que irão ajudar na readaptação da criança

Forneça materiais adequados para segurança e instrua a criança sobre como usá-los

Para a volta às aulas presenciais é essencial que cada aluno tenha seu próprio kit de materiais higiênicos individual e intransferível. A escola é responsável por fornecer materiais básicos, como álcool em todos os espaços, água e sabão nos sanitários, e máscaras descartáveis. Mas é importante que os pais incluam estes materiais na lista escolar dos filhos, para reforçar os cuidados. 

Além disso, prepare seu filho para que ele saiba como usar os materiais de segurança, mesmo quando você não estiver por perto. Mostre na prática, a forma correta de colocar e retirar a máscara, em que momentos retirá-la, como guardá-la de forma segura, como higienizar corretamente as mãos, como usar os materiais de alimentação higienicamente, etc. Tudo isso será muito importante para garantir a segurança na volta às aulas presenciais.

O que você achou deste conteúdo? Comente aqui quais são suas questões sobre este tema!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro do nosso conteúdo?

Preencha os campos ao lado e assine a nossa newsletter



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.